::Crônica:: A Tartaruga Ninja Cadente

Num sábado, de manhã preguiçosa, eles se conheceram no Tinder. O que chamou a atenção dela foram os seus gostos nerds e boardgames, o que fez ele parecer bem interessante, além de ser bonito.
Como ansiosa que é, ela logo mandou um oi se apresentando, e pra surpresa dela, ele respondeu! Ele foi engraçadinho e ela percebeu que ele tinha senso de humor, algo necessário em qualquer ser humano que habita esse planeta, no ponto de vista dela.

Ali ela começou a sentir que ele seria diferente dos outros. Começaram falando sobre as Tartarugas Ninjas, afinal pelas fotos dava pra ver que ele era bem fã (se pudesse ele seria uma) e ela quando criança também era. Até mordia a parte de trás da mão, formando um casco e se sentindo parte do clã. Ele se divertiu com essa história dela e algumas outras. E então.. deve ter ido aproveitar o dia e não falou mais com ela.. ela, ansiosa e tagarela como é, já achou que tinha falado demais e que ele tinha se cansado dela, e mandou um pedido de desculpas por ter falado, falado e falado.. passou o dia no Netflix esperando que ele aparecesse, e à noite, para alívio dela, ele mandou mensagem.

No dia seguinte se falaram a tarde toda.. e era a vez dele de ficar de preguiça com o Netflix. Nos dias que se seguiram, descobriram que ambos amam o campo e as estrelas, mas ele tem conhecimentos profundos sobre o assunto e ela só admira (um céu estrelado e quem entende do assunto), que pizza de brócolis é o sabor preferido deles e manga a fruta favorita dos dois. Que verde é a cor preferida dele e a cor dos olhos dela. Que ele adora o Tiago Iorc e o Adam Levigne, e ainda assim é hétero. E em menos de uma semana, 3 dias pra ser mais precisa, ela já sentia que eles eram amigos.. ele zoava ela, e ela retrucava as zoeiras e sempre com muita risada envolvida.

A primeira vez que ele mandou um áudio, ela ficou apreensiva, porque já tinha falado com outros caras do tinder e quando ouvia a voz deles, se frustrava. E a dele ela gostou bastante.
Ela até esquecia que tinha encontrado ele no Tinder. Só se lembrava desse fato quando percebia que não o conhecia pessoalmente.. e que tinha uma vontade louca de que isso acontecesse.
Ela sempre dava indiretas e não adiantava nada. Ele dizia que tinha interesse nela… que queria sair com ela. E ela se derretia com isso. Ele mexia com ela de um jeito que ela perdia a noção do norte e sul. Ela começou a perder a timidez de chamar ele pra sair, pois realmente queria que o encontro acontecesse.

Ele dizia que não era preguiça, até porque queria sair com ela, mas que era nerd e se deixasse viveria no videogame e nos quadrinhos, mas era um nerd amigo de todos e nada tímido. E apesar dele ser muito piadista, nessa mesma vez ele disse que tinha medo de se apaixonar por ela, porque isso provavelmente aconteceria. No começo ela não acreditou e achou que era brincadeira dele, mas ele disse que não. Então ela acreditou e isso aqueceu seu coração.. porque ela tinha o mesmo medo e sabia que muito provavelmente isso aconteceria. Afinal.. eles nem se conheciam e ela ja gostava dele.

Depois de muita enrolação, finalmente conseguiram marcar de sair. Mas nesse meio tempo ele ficou doente e precisou fazer uma cirurgia, que foi marcada para dois dias antes do encontro deles. Ela nem se abalou porque só queria que ele ficasse bem.
No dia da operação ela acordou bem mais cedo do que o normal para poder falar com ele e desejar boa sorte. Ficou aflita a manhã toda esperando ele mandar notícias e aliviada quando apareceram piadinhas em seu celular.

E desde então o encontro ainda não aconteceu. Ela, não sabendo lidar com a ansiedade e querendo desesperadamente sair com ele, resolveu marcar o encontro para a véspera do aniversário dela, mas mais uma vez o encontro não aconteceu… e no aniversário dela, ele também não saiu com ela. Não foi dos melhores aniversários dela. Ela frustrada, começou a se dar conta de que quem quer, faz acontecer.. algo que ela vinha tentando com unhas e dentes.

E até hoje não se tem registros de um final feliz.

Ele foi como uma estrela cadente pra ela, dessas que cruza o céu, ilumina e deixa um rastro. E se você tiver a sorte de encontrar uma… pode fazer um pedido.

O pedido dela foi…

Ela não pode contar, se não, não se realiza.
Mas ela ainda tem uma esperança. Porque essa é como a Lua. Tem suas fases. Às vezes é bem cheia.. e às vezes some, parecendo não estar mais lá.. mas está sempre presente.

fim.

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked